sábado, 6 de novembro de 2010

Nada como o “antes”



Tenho me sentido como se ninguém se importasse comigo, estou me sentido sozinho, mesmo tendo  tantas pessoas ao meu redor. Mesmo sabendo que existem poucos que se importam, mas é como se existisse um abismo no meio e eu não conseguisse sentir.
Os próximos dias vão ser duros para mim, porque muitas coisas podem mudar. Todas elas para pior. Assim como a lei de Murphy. Eu queria poder parar o tempo e não andar mais. Ficar nesse momento do  “antes”.
Ontem passei a noite pensando nisso, em como vai ser, como vou me sentir... Pode parecer meio vago isso, mas quanto mais se explica mais se confunde.
Não sei se a vida é muito justa, muitas pessoas insistem em dizer que recebemos de acordo com o que merecemos. Eu discordo totalmente disso a vida é uma longa espera (absurda), onde  você vive de verdade alguns dias de um total da vida inteira.
As coisas não andam, o cansaço vai dominando e nada é como antes.
Eu queria que tudo fosse como antes, como antes... Eu era feliz e não sabia. A cada ano que passa adentramos  mais no labirinto, e estou cansado disso.
Fico numa agonia. Sinto vontade de quebrar tudo na minha frente. To cansado das coisas não darem certo. E quando acontecem (se realmente acontecem) podem não ter mais graça nenhuma. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

1 comentários:

deh ramos disse...

Acredite, muitas pessoas se sentem assim diariamente; O mundo anda muito confuso, tudo está diferente mesmo. Mas, as vezes, eu me pergunto se as coisas mudaram mesmo ou a gente que mudou com o tempo.. Acho que eu mudei muito.

Postar um comentário