quinta-feira, 11 de novembro de 2010

A mim mesmo.

Existem coisas que por mais que eu tente explicar, me faltam palavras. Nunca consegui descrever ao certo o que é a DOR; só quem sente pode me compreender.
Por alguns fatos do destino, acreditei que me distanciava dessa dor que tanto me enfraquecia. Muitas vezes me senti doente, era uma agonia tão grande que me sentia fora do meu corpo.
Umas das dores mais fortes que podemos sentir é a dor da perda. Não importa de que tipo de perda estivermos falando... é sempre doloroso.
Buscamos reaver o que foi perdido, mas neste momento devemos compreender que nem tudo pode ser recuperado; infelizmente.
Muitos sonhos escapam de nossas mãos, e é duro aceitar que em algumas situações nada podemos fazer.
E é exatamente nesse ponto que eu gostaria de chegar: no momento em que nossos sonhos não fazem mais parte de nós.
Eu tinha um sonho, mas meu erro foi pensar tanto nesse sonho ao ponto de esquecer de abrir os meus olhos para enxergar que nem todos os sonhos se realizam.
Eu tinha concretizado e minha mente este sonho de tal maneira, que me impedi de pensar o que seria de mim se esse sonho não acontecesse.
O tempo passou e eu pude ver na minha frente que tudo o que eu esperei, que tudo o que eu acreditava podia se desfazer com um simples adeus...
Tentei entender o que estava acontecendo ao meu redor e então percebi que eu havia errado mais uma vez. Fechei meus olhos para enxergar algo que eu buscava, mas não me preparei para um possível fracasso. Foi neste momento em que me senti insignificante, simplesmente sozinho.
Mais uma vez a dor me consumiu, e me senti decepcionado mais uma vez.
A verdade é que o destino nos proporciona escolhas, e cabe a nós saber avalia-las. Mas não somos os donos de nosso destino, somo vulneráveis à ele, e através de nossas experiências devemos nos proteger do sofrimento.
Aprendi a me proteger de mim mesmo. E estou aprendendo a abrir meus olhos para os meus próprios fracassos.
O que me resta é uma grande incerteza do caminho que irei seguir. Tenho medo de descobrir que meu futuro seja triste.
Eu não quero isso para mim, mas pelo rumo que as coisas tem caminhado, será este o meu destino.
Não quero viver na sombra dos meus sonhos, quero me libertar de mim mesmo. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

1 comentários:

deh ramos disse...

"Aprendi a me proteger de mim mesmo. E estou aprendendo a abrir meus olhos para os meus próprios fracassos"

Apenas nao se esconda muito de si mesmo pensando que está se libertando, de verdade.

Fica em paz.

(ahhhh, você falou que ia me ajudar a enfeitar meu blog.. estou esperando. hehuahuahauhauahu*)

Postar um comentário