sábado, 4 de dezembro de 2010

Apenas um começo


Desconsidere  tudo o q foi dito no post  anterior. As vezes nada é do jeito que imaginamos. Fui um pouco ingênuo, o passado sempre sera parte de nos, e não podemos mudar, isso não acontece. Podemos ao máximo fingir que ele não existe, mas em algum momento de sua vida ele virá te lembrar de tudo. Se eu pudesse mudar o passado eu teria desfeito tudo, engraçado, uma vez tava conversando com um amigo não lembro se foi Luciano ou Rodrigo, e tinha dito a ele que, se alterássemos o passado, conseqüentemente o futuro seria de outra forma. Mas se eu pudesse teria evitado a minha existência. Olho para trás e vejo que talvez não tenha valido a pena. Passo a vida infeliz... Meus lamentos são tão pequenos...
Existem pessoas passando fome pelas ruas, outras que sofrem agressão físicas todos os dias, os que estão abandonados. Eu tenho muito do que essa gente gostaria de ter e ainda sim sou dessa forma.
Sinto-me ridículo dessa maneira. Sempre  pareceu que meus problemas nunca foram grande demais  para os outros, é como se somente eu soubesse  o quanto é desagradável... Acho que não tenho direito nenhum de reclamar da vida. Sempre existe alguém num estado pior que você.
Eu sei disso tudo e me sinto mais triste, por saber que o mundo é sujo. Por saber que nada é justo.  Eu não fui justo, às vezes me desprezo como gente. Não tenho coração, não tenho alma, me sinto horrível. Não sei nem mesmo se cumprirei meu castigo em vida, tenho raiva da pessoa medíocre que fui.
Acho que sou do tipo de pessoa que não faz diferença nenhuma no mundo. Um pouco desiludido. Tantas coisas importantes para mim estão se quebrando, como um mundo feito de cristal.
Não quero juntar os pedaços, nunca mais será como antes, as marcas ficam, mas nem todas em mim.
Queria dormir, acordar e perceber que apenas sonhei. Eu sei que é apenas o começo, tudo pode piorar. Eu ainda não perdi o bastante.
Se o sentido da vida é aprender, terei que tentar milhões d vezes porque nessa vida eu regredi.
Queria me isolar do mundo me refugiar em minha própria insignificância.
Assim não farei  mal a ninguém. Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

1 comentários:

deh ramos disse...

A vida é mesmo esse vai-e-vem de emoções.. Esses altos e baixos, vales e morros. A gente vive feliz, depois morre de repente para renascer em outro sorriso, em outro texto, em outras linhas. Acredite, isso também irá passar. Tudo passa. Essa é uma das poucas verdades da vida. Essa efemeridade (:

Beijo grande, menino!

Postar um comentário