domingo, 17 de outubro de 2010

O destino, a vida, as pessoas...



   Não sei se acredito exatamente em destino. Não quero pensar que sou predestinado  a fazer isto ou aquilo, mas algumas vezes tenho a sensação de que o tempo está em sincronia para que você passe em determinado lugar  em determinado momento em que você conheça uma pessoa apenas na “hora certa”.
Mas algumas vezes me sinto amarrado. Como se meus esforços para alcançar meus objetivos nunca fossem suficientes, e com o passar do tempo eu vou me sentindo frustrado. Será que na vida conseguimos alcançar nossos sonhos?  Porque com o passar do tempo podemos nos esquecer deles e abraçar outros, e talvez não lembremos se os antigos foram realmente alcançados. Talvez as pessoas passem toda a sua vida trocando de sonhos e com a falsa ilusão de que eles vão sendo realizados. E que rumo à vida toma?
Será que nosso esforço para conseguir o que desejamos realmente vale à pena? Porque na vida nada acontece do jeito que gostaríamos que fosse, e é por isso que me sinto amarrado. Dependente de um destino que pode me beneficiar ou me castigar, e eu não sei se isso é justo ou não.
A vida se torna uma espera entediante, uma frustração. Isso para quem consegue enxergar, porque outras pessoas vivem tão alienadas que não vêem um palmo a sua frente... E então chegamos às pessoas... Como podem ser tão egoístas?  Sempre preocupadas com sua estética, onde os valores das pessoas não importam nada. Vivem num jogo de interesses, não se importam com os outros e na verdade no fundo se sentem sozinhas.
Tenho percebido que muitas pessoas sentem falta de uma companhia, de alguém que os entende. Tente conversar sobre seus problemas com alguém, você acredita que alguém lhe ouviria? Acredito que muitos responderiam que não.
E de acordo com o rumo que o destino nos leva, muitos tentam desistir de suas vidas... Eu queria apenas dizer que o suicídio não é algo bom ou uma saída, é apenas um apelo desesperado para ser ouvido ou uma última chance de mudar tudo. Particularmente eu acredito que essa opção só traz mais sofrimento, cada dia mais pessoas querem desistir da vida. Sei que sou uma pessoa desacreditada da vida, mas não podemos desistir. Por mais que seja difícil, mas quem disse que seria fácil?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá Antonio... Como você relatou no seu blog, pra quem tem em mente um suicidio, a pessoa tentar buscar dessa forma o"ser notada", ser ouvida pelo mundo, que as pessoas deixem suas atarefadas vidas e olhem para quem está ao lado delas gritando por um ombro pra conversar. Infelizment o mundo gira em torno de dinheiro...e pessoas obcecadas por ele, passam por cima de tudo e todos na vida para consegui-lo. Talvez se tivessemos mais dialogos, mais momentos de sentar ao lado de alguem e prestar atenção no que ele tem a falar, poderiamos mudar a vida de muitas pessoas. Bjoss e se cuida

Liza Rose disse...

Dúvidas, dúvidas e dúvidas... rs
Bem, é um texto que posso chamar de
'realista', retrata questões que perguntamos
todos os dias as nós mesmos, porém não existe
uma resposta concreta para essas dúvidas.
O que podemos fazer é aceita-las, ou melhor
decifra-las, prefiro a segunda opção rs
Ahh, texto muito bom, é admirável =D

Postar um comentário